Skip to main content

De quem é esta pegada?

Foi a resposta a esta pergunta que procurámos na Semana do Ambiente.

Desta vez, as pegadas que descobrimos não foram as dos animais, foram as nossas. Tendo como mote o Dia do Ambiente, que se comemorou a 5 de junho, dedicámos a Semana do Ambiente, entre os dias 4 e 9 de junho, a ajudar alunos e professores a encontrar a sua pegada ecológica!

O termo Pegada Ecológica surgiu em 1996, com o livro “Pegada Ecológica”, de William Rees e Mathis Wackernagel, quando estes procuravam formas de medir as marcas que deixamos no planeta. Um novo conceito que se tornou, até hoje, uma referência na forma de abordar as questões ambientais.

Através da análise dos nossos hábitos, a Pegada Ecológica ajuda-nos a perceber a quantidade de recursos da natureza que utilizamos para sustentar nosso estilo de vida, onde se incluem a cidade e a casa onde moramos, os móveis que temos, as roupas que usamos, o transporte que utilizamos, o que comemos, o que fazemos nas horas de lazer, os produtos que compramos, etc.. Estima-se que atualmente o consumo esteja tão exagerado que, se mantivermos as mesmas rotinas, necessitaremos não só um planeta B, mas talvez um planeta C ou mais, para suportar o nosso atual estilo de vida.

Respondendo a um questionário, cada turma descobriu a sua pegada e assumiu vários compromissos para melhorar não só a sua saúde, como a saúde do planeta!

Sabendo que os recursos do planeta são finitos é, cada vez mais, importante adotar um estilo de vida mais sustentável, com padrões de consumo que promovam o equilíbrio ambiental.