Skip to main content

Na Quinta, existem várias raças de coelhos (Orictolagus cuniculus). Entre machos e fêmeas, encontramos raças que vão desde o coelho europeu comum, juba de leão, belier, angorá, coelho anão holandês, entre outros, e todos vivem em conjunto.

Os coelhos são animais herbívoros e, como tal, devem ter sempre à disposição feno, complementado com alimentos à base de cereais, frutas e legumes.

Os seus órgãos dos sentidos estão bastante desenvolvidos, especialmente a audição e o olfato e são animais mais ativos durante a noite, abrigando-se no subsolo (tocas) para se defenderem melhor dos numerosos predadores.

As fêmeas são extremamente férteis, podendo dar à luz quatro a oito filhotes por ninhada. A gestação tem duração de um mês e uma fêmea pode ter quatro a seis ninhadas por ano. As crias nascem sem visão e sem pêlo e, por isso, na altura do parto, a mãe arranca pelos pêlos da sua zona ventral do corpo, colocando-os no ninho, por forma a manter os filhotes aquecidos.

Os coelhos são dos animais preferidos das crianças. Pequenos e dóceis, com pêlo fofo e macio, povoam imaginário infantil desde cedo. São, assim, os animais ideais para utilizarmos nas nossas atividades e falarmos aos mais novos sobre os direitos, bem-estar e saúde dos animais.

Sabia que...
Os coelhos não devem comer alimentos retirados diretamente do frigorífico, devendo ficar à temperatura ambiente durante algumas horas. A ingestão d ealimentos frios pode originar alterações bruscas da flora intestinal, que poderá levar a situações fatais.